quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Opção para salvar e restaurar informação de uma sessão anterior do Vim

Toda vez que se sai do vim, o estado da sessão de edição é salva no arquivo
'viminfo'.

Os seguintes itens são salvos:
O histórico da linha de comandos, pesquisas e linha de entrada.
O texto nos registradores.
Marcas para vários arquivos.
A lista de buffers.
As variáveis globais.
Use a opção:
:set viminfo=string
Aonde o string especifica o que e quanto deve ser salvar.
A sintaxe do string é uma opção seguida por um argumento. Os pares
opção/argumento são separadas por vírgulas.

A opção:
'1000
especifica até quantos arquivos terão as marcas locais (a-z) salvas.
A opção:
f1
especifica se marcas globais serão salvas ou não. '1' significa que sim.
A opção:
r/mnt/floppy
diz para não salvar marcas em media removível (diskettes por exemplo). Pode ser
especificadas várias medias se necessário.
A opção:
<10 (ou \"10)
define quantas linhas devem ser salvas por cada registrador. Por default todas
as linhas são salvas.
A opção:
:100
especifica quantas linhas serão salva no histórico de linhas de comando.
A opção:
/100
define o tamanho do histórico de pesquisa.
A opção:
h
desabilita o uso de 'hlsearch' de uma sessão anterior, caso tenha sido
habilitada.
A opção:
@
define o número de linhas salvas quando a função 'input' foi chamada.
A opção:
%
salva a lista de buffers e restaura na próxima sessão do Vim. Se nenhum número é
informado todos os buffers são salvos.
A opção:
!
salva e restaura variáveis globais que comecem com maiúsculo e não tenham letras
minusculas no nome (por exemplo: SALVE, C_E_P).
A opção final:
n{nome}
especifica um nome diferente do default para o viminfo.
O local e nome default é '$HOME/.viminfo'.

Um valor exemplo considerando alguns defaults como adequados:
:set viminfo=’1000,f1,r/mnt/floppy,:100,/100,%,!

Quando o Vim é reiniciado, o 'viminfo' é lido e essa informação restaurada.

0 comentários:

Postar um comentário